• Cláudio Veríssimo

O que é IPO e como ele funciona?

O IPO consiste na entrada de uma empresa específica na bolsa de valores. Dessa forma, saiba que essa companhia irá disponibilizar suas ações no mercado financeiro.


Assim, os investidores podem adquirir os papéis na busca por dividendos e lucros no geral. Continue a leitura do artigo para entender melhor o que vem a ser esse processo.


IPO (Oferta Pública Inicial)
IPO (Oferta Pública Inicial)


Definição de IPO


Essa sigla conhecida como IPO é um termo em inglês. Que significa “Initial Public Offering”, ou seja, Oferta Pública Inicial. Dessa maneira, entenda que isso significa a entrada da empresa na bolsa de valores.


Com isso, o IPO é a disponibilização das ações aos investidores do mercado. Nesse sentido, a companhia procura captar novos sócios. Enquanto que o dinheiro obtido servirá para diversas atividades na empresa.


Como resultado disso, ela se tornará uma companhia de capital aberto. Onde suas ações receberão preços e terão sua negociação feita no mercado. Por certo, saiba que as empresas que fazem esse processo já possuem bons negócios.


Uma vez que esse procedimento pode passar tranquilamente dos milhões (reais). E todo o processo é estudado visando os melhores resultados possíveis.





Qual o objetivo das empresas ao fazer um IPO?


Um IPO envolve toda uma complexidade elevada e traz muitos custos para a empresa. Assim, entenda que ele precisa ser lucrativo e consequentemente captar muito dinheiro. Além disso, a própria gestão sofrerá mudanças e os acionistas poderão emitir suas opiniões.


O levantamento dos recursos é a principal meta que as companhias buscam na Oferta Pública Inicial. Enquanto que os investidores passam a ser participantes ao adquirirem os papéis.


Com isso, a empresa consegue realizar seus investimentos e poderá obter um bom crescimento. A liquidez também é outro ponto positivo e consiste em converter os papéis em dinheiro. O IPO pode ter um certo tempo onde as ações não podem ser vendidas.


E isso deve ser analisado antes da aquisição das mesmas. Outro ponto importante é a transparência que ficará maior. Já que a companhia terá de mostrar tanto suas operações quanto os seus resultados.



Quais são os tipos de ofertas realizadas pelas empresas no IPO?


Existem dois tipos de ofertas que são aplicadas no processo em questão. Assim, temos a Oferta Primária que consiste nos papéis das ações que a empresa disponibilizará.


Nisso, o dinheiro captado será destinado ao caixa da empresa. O que ajuda muito no aumento do seu capital. Com os recursos obtidos através do IPO haverá uma maior expansão nos negócios.


Por sua vez, as Ofertas Secundárias consistem na venda das ações que já são existentes. Ou seja, a meta não é conseguir nenhum acréscimo no capital social.


Pois, os próprios sócios é que fazem as negociações (vendas) dos seus papéis. De tal maneira que deixam de participar do empreendimento. Vale ressaltar que o dinheiro obtido irá para o bolso dos ex-sócios.





Conclusão


O IPO é interessante tanto para a empresa quanto para os investidores. Já que ele possibilita a entrada de papéis de ações no mercado. Gerando lucros aos investidores caso o processo seja positivo.


Enquanto que a companhia recebe valores que podem ser utilizados para diferentes tarefas. Sendo que isso ajuda na expansão dos negócios e traz diversas melhorias.


Assim, os acionistas recebem dividendos em formato de pagamentos dependendo da escolha de ações. Além disso, alguns deles podem opinar e até mesmo controlar a administração da empresa. Portanto, entenda que essa é uma operação eficiente e que serve para gerar crescimento.



Artigo escrito por Cláudio Veríssimo: Escritor e Redator.

Autor de mais de 4 mil artigos escritos e publicados na internet (configurados para SEO).

Site: https://www.globalconhecimentos.com/

Favor não copiar ou reproduzir o artigo sem o consentimento do autor.

Contato para Redator Freelancer: claudio_publicitario@yahoo.com.br

3 visualizações