• Cláudio Veríssimo

O que é educação financeira e qual a sua importância?

A educação financeira é uma maneira de controlar e administrar corretamente as suas finanças. Desse modo, saiba que é importante entender o conceito para aplicá-lo de maneira adequada.


Assim, essa estratégia consegue auxiliar na construção de um patrimônio futuro. Então continue lendo este artigo que ensina como ser bem sucedido nessa tarefa.



Educação Financeira
Educação Financeira


Definição de Educação Financeira


Embora esse conceito possa ser aprendido em cursos e palestras ele é muito mais amplo. Pois, envolve a capacidade de organizar corretamente todas as finanças pessoais.


Ao passo que a pessoa consegue saber quanto ela ganha e gasta em determinado período. Dessa forma, entenda que a educação financeira ajuda no planejamento e garante uma visão futura.


Com isso, as escolhas que são efetuadas pela pessoa visam se encaixar em seu orçamento. Seria basicamente administrar de uma maneira eficaz todos os seus créditos e débitos.


Além disso, o total gerado pode ser medido para verificar se o processo está sendo positivo. Ou seja, é uma forma de otimizar as finanças buscando melhores resultados.


No caso, o dinheiro acaba trabalhando para a pessoa. E ela possui o controle de tudo em suas mãos. Podendo criar uma planilha que vise administrar tudo da melhor maneira possível.


Outro ponto interessante é que a educação financeira permite a quitação das dívidas. Já que o indivíduo entende que esses débitos geram juros que podem lhe prejudicar.


Então, ao aplicar esse conceito corretamente os resultados serão bem mais sólidos. E ainda se torna possível compreender quais débitos podem ser removidos no mês seguinte.


Uma vez que eles podem ser compreendidos no momento da criação da planilha. Por certo, ter uma boa organização financeira ajuda na garantia de um futuro mais próspero. Nos próximos tópicos irei trazer algumas dicas para melhorar sua educação financeira.




Controle seus ganhos e gastos mensais


A primeira dica é justamente estar ciente dos seus ganhos e gastos mensais. Ou seja, o quanto você recebe de salário e também os ganhos extras. Dessa maneira, é essencial anotar tudo em um papel.

Em seguida, crie uma planilha contendo:

  • Ganhos (Crédito);

  • Gastos (Débitos);

  • Total.

De fato, esses créditos podem ser inclusos em uma planilha separada. Onde você poderá estar colocando os principais itens tais como:

  • Luz;

  • Água;

  • Telefone (Internet);

  • Gastos com cartões (crédito);

  • Compras (mercado);

  • Alugueis;

  • Entre outros.

Observe que ao montar esse tipo de controle tudo ficará mais claro. E as suas finanças poderão ser compreendidas em sua totalidade. De tal modo que a educação financeira aplicada será de grande ajuda.



Crie metas com prazos (curto, médio, longo)


As metas são essenciais para quem busca alcançar objetivos. Com isso, é importante elaborar prazos a serem obtidos. Assim, eles podem ser de curto, médio ou mesmo de longo prazo.


Um exemplo seria a compra de um carro ou de uma casa. Onde a pessoa deve controlar os gastos e poupar para que possa conseguir essa aquisição. Vale lembrar que esses objetivos devem estar dentro das suas condições financeiras.



A criação de uma reserva de emergência


Sem dúvida, uma reserva de emergência é fundamental para qualquer pessoa ou família. Já que elas podem cobrir certos imprevistos futuros que possam vir a ocorrer.


E a educação financeira está atrelada a esse outro conceito. Uma vez que o dinheiro economizado cria uma espécie de fundo. Ao passo que esse valor servirá para garantir maior tranquilidade posteriormente.




Pague todas as suas dívidas


Tenha a certeza de que as dívidas são vilãs que prejudicam muito o seu orçamento. Dessa maneira, procure métodos e maneiras que lhe ajudem a quitá-las rapidamente.


Pois, os juros gerados por elas são prejudiciais e acabam consumindo o dinheiro. Além disso, saiba que o cartão de crédito também pode complicar bastante a situação.


Por esse motivo ele deve ser evitado ao máximo. Sendo interessante efetuar pagamentos á vista, o que é muito mais indicado. A educação financeira auxilia na conscientização de que os juros não são bem vindos. Por certo, tente entrar em contato com o devedor e faça uma negociação das dívidas.



Aplique dinheiro em investimentos


A fim de gerar um patrimônio maior, a pessoa pode investir esse dinheiro economizado. Desde que ele não seja necessário para os gastos essenciais. No mercado financeiro temos a renda fixa e a renda variável.


Onde a primeira é mais segura e possui riscos baixos de investimento. Enquanto que a segunda gera altos ganhos, porém pode haver prejuízos financeiros.


Com toda a certeza, investir é uma maneira de fazer o seu dinheiro trabalhar para você. Já que os ganhos os lucros e a rentabilidade permitem a construção de um patrimônio.


Vale lembrar que não é necessário ser rico para investir. Qualquer pessoa que possui um CPF pode estar apta a participar. Só que a dica é ter uma boa educação financeira e estudar corretamente o mercado.



Conclusão

A educação financeira é essencial para uma melhor organização pessoal. E cada vez mais pessoas tem buscado essa mudança. O ideal é sempre planejar tudo adequadamente e estar ciente dos seus ganhos e gastos.


Prevenir dívidas e pendências também é uma outra ótima forma de evitar prejuízos. Guardar uma parte do dinheiro (salário e renda extra) é imprescindível para melhores resultados.


Portanto, comece a organizar suas finanças e notará a diferença. Se for investir comece devagar e deixe a renda variável para quando estiver mais experiente. Elabore uma planilha completa e administre muito melhor as suas finanças.



Artigo escrito por Cláudio Veríssimo: Escritor e Redator.

Autor de mais de 3 mil artigos escritos e publicados na internet (configurados para SEO).


Proibida a cópia ou reprodução do artigo sem o consentimento do autor.


Contato para Redator Freelancer: claudio_publicitario@yahoo.com.br

5 visualizações